Os restaurantes com as arquiteturas mais incríveis do mundo

Deliqatê

Restaurante Deliqatê
Restaurante Deliqatê
Marcel Verrumo, da Casa.com.br

Recém-inaugurado, o restaurante Deliqatê, no bairro dos Jardins, surgiu com a proposta de ser um espaço nova-iorquino em São Paulo. Projetado pelos arquitetos Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, do escritório FGMF – Forte, Gimenes e Marcondes Ferraz, o espaço é composto por uma estrutura metálica, uma fachada translúcida e paredes de tijolos. Situado na Alameda Jaú, o prédio vem atraindo muitos clientes por lembrar as delicatessens nova-iorquinas, construções nas quais as pessoas, dentro do estabelecimento, têm um contato direto com a rua.

Aproveitamos os estudos que o trio de arquitetos fez para chegar ao projeto do Deliqatê e pedimos que eles selecionassem os 10 restaurantes com a arquitetura mais bonita do mundo. Confira os selecionados pelos profissionais.

 

 

Kaa

Restaurante Kaa

Restaurante Kaa
Kaa (São Paulo), projetado por Artur Matos Casas. No restaurante KAA, um dos destaques são seus amplos espaços abertos e o onipresente muro verde, projetado pelo paisagista Gil Fialho. “Um bonito projeto em estrutura metálica que traz uma sensação de pátio e jardins em um ambiente murado, contemporâneo e aconchegante”, afirma o trio de arquitetos.

 

 

 

Grandes Tables de L´Ile

Restaurante Grandes Tables de L´Ile

Reprodução/C. Sancereau
Restaurante Grandes Tables de L´Ile

Grandes Tables de L´Ile (Boulogne-Billancourt, France), projetado pelo escritório 1024 Architecture. Este restaurante existe em meio a um jardim temporário, enquanto o projeto de revitalização da área realizado por Jean Nouvel não começa. “Uma mistura de estufa de agricultura com celeiro e casa de estrutura de andaimes, a arquitetura surpreende de dia e a noite, quando passa a ser iluminada por neons e surge como uma visão em meio a um interessante jardim. O restaurante em si é um grande paralelepípedo de madeira em meio a estrutura de andaimes, mas o amis interessante são os espaços intermediários que surgem com essa inusitada proposta”, descreve o trio de arquitetos do FGMF.

 

 

 

Lam Café
Restaurante Lam Café
Reprodução
Restaurante Lam Café
Lam Café (Nha Trang, Vietnã), projetado pelo escritório A21 Studio. O Lam Café foi projetado com uma leve estrutura de madeira para que fosse montado rapidamente e fosse passível de ser removido com a mesma velocidade. “O resultado é muito interessante. Inteiro em madeira, com misto de suportes verticais e divisórias no mesmo material, o projeto poderia ser um mergulho em arquitetura vernacular – mas está longe disso, se aproximando bastante de uma estética contemporânea com intenso ritmo e jogo de luzes e sombras”, defendem os profissionais consultados.

 

 

 

The Redwoods Treehouse
Restaurante The Redwoods Treehouse
Reprodução
Restaurante The Redwoods Treehouse
The Redwoods Treehouse (Warkworth, Nova Zelândia), projetado pelo escritório Pacific Environment Architects. Este restaurante funciona apenas com eventos marcados. Trata-se de uma enorme “casa na arvore”, cujo projeto se assemelha a um “cesto” costurado em um imenso tronco. Quem passar pela cidade precisa conhecê-lo durante a noite, quando luzes criam um efeito psicodélico.

 

 

 

The Carbon Bar Restaurant
The Carbon Bar Restaurant
Reprodução
The Carbon Bar Restaurant
The Carbon Bar Restaurant (Londres, Inglaterra), projetado pelo escritório B3 Designers. “Sóbrio e elegante, esse anexo a um hotel foi projetado levando em conta uma estética industrial. O resultado é um espaço amplo, diferente e adaptável para diversos tipos de ocasião”, descrevem os profissionais do FGMF.

 

 

 

Buddakan NY
Restaurante Buddakan NY
Reprodução
Restaurante Buddakan NY
Buddakan NY (Nova York, EUA), de Gilles Boissier. “Este restaurante, localizado no Meatpacking district, ao lado do também interessante Chelsea Market (galeria de restaurantes), possui uma espacialidade simples, mas cria, graças a painéis, jogos de cores e iluminação artificial, um clima discreto e agradável para um começo ou fim de noite”, afirmam Fernando, Lourenço e Rodrigo, justificando a escolha.

 

 

 

Camp and Furnace
Restaurante Camp and Furnace
Reprodução
Restaurante Camp and Furnace
Camp and Furnace (Liverpool, Inglaterra), projetado pelo escritório Smiling Wolf Studio. Construído no espaço de uma fundação, este local é mais do que um restaurante – trata-se de uma incubadora de artistas e de um projeto em construção, que em breve deve se tornar um hotel. Os profissionais do FGMF dão a dica. “Para ir ao Camp and Furnace, o mais adequado é visitar o site e descobrir os eventos programados, já que o menu pode variar. Dentro de um grande espaço aberto, interessante, trailers e módulos desenhados especialmente para o restaurante criam um local com clima descontraído e de debate cultural no coração de liverpool”, informam.

 

 

 

Restaurante da Silvinha
Restaurante da Silvinha
Reprodução
Restaurante da Silvinha
Restaurante da Silvinha (Praia do Espelho, BA), projeto da própria Silvinha. Em uma pequena casa caiçara, na remota praia do Espelho, funciona o restaurante da Silvinha. Não possui telefone e só atende com hora marcada (a reserva deve ser realizada pelo menos no dia anterior, através de recado celular). “O local é quase mágico – no encontro de um rio com o mar, o estilo despojado criado pela proprietária, com esculturas locais, muitas cores, redes e almofadas, faz de um final do dia no Restaurante da Silvinha, uma experiência incrível, longa, com direito a um cochilo do lado de fora antes de ir embora, através de um rio, com água na cintura”, defende o grupo do FGMF.

 

 

 

Mercado municipal de São Paulo
Mercado municipal de São Paulo
Reprodução
Mercado municipal de São Paulo
Mercado municipal de São Paulo, (São Paulo), reformado pelos profissionais do PPMS Arquitetos. O Mercado é muito mais do que um restaurante – trata-se de uma série deles, com todo tipo de banca de produtos culinários extremamente frescos e com bom preço. “Tanto pela tradição dos maravilhosos pratos local, quanto pela primorosa reforma conduzida pelo escritório PPMS na histórica obra do escritório Ramos de Azevedo, merece sempre a visita”, afirmam os arquitetos do FGMF, Fernando, Lourenço e Rodrigo.

 

 

 

O Celeiro
O Celeiro
Reprodução
O Celeiro
O Celeiro (Botucatu, São Paulo). “O celeiro surpreende por sua simplicidade e localização. Com acesso por uma estrada de terra, através de uma estrada escondida em Botucatu, o restaurante se apropriou de uma grande estrutura rural existente e criou um local alternativo, charmoso, simples e com um maravilhoso cardápio de carnes de primeiríssima linha”, sugere o trio do FGMF.

 

 

 

Restaurante Deliqatê
Restaurante Deliqatê
Reprodução
Restaurante Deliqatê
Os arquitetos Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, do escritório FGMF, projeto o restaurante Deliqatê, no bairro dos Jardins, surgiu com a proposta de ser um espaço nova-iorquino em São Paulo. O espaço é composto por uma estrutura metálica, uma fachada translúcida e paredes de tijolos. Situado na Alameda Jaú, o prédio vem atraindo muitos clientes por lembrar as delicatessens nova-iorquinas, construções nas quais as pessoas, dentro do estabelecimento, têm um contato direto com a rua.

 

 

 

Os arquitetos

Arquitetos Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz

Divulgação
Arquitetos Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz
Arquitetos Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, do escritório FGMF