Como escolher um terreno sem erros

2 de Fevereiro de 2017 - 15:00

Muitas pessoas acreditam que um terreno ou lote para ser bom precisa ser plano… Nada disso!
Um terreno pode ter inúmeras características e elas podem ser boas ou não. Tudo vai depender do que você espera dele e de que forma o arquiteto que vai elaborar o seu projeto adeque suas necessidades e desejos ao potencial que todo terreno tem.
Foto: Imagem Francis D’Ávila
Arquitetura: Casa Thiago & Kelly – 2015
Elyzia Rodirgues – Sabará – MG
Há alguns pontos importantes que devem ser avaliados quando adquirir um terreno.
Para comprar um terreno ideal, você pode contratar um arquiteto para ajudá-lo, mas tenha o máximo de clareza o que idealiza, como é o terreno que imagina, como a sua casa nele ficaria nele, como é sua redondeza, quem são seus vizinhos mais próximos, quais serviços quer ter perto de sua casa ou o quanto quer que ele seja isolado da cidade e integrado á matas e áreas mais rurais.
Visto isso, anote aí:
Documentação em dia:
– Para que não corra o risco de se apaixonar por um terreno e não poder chamá-lo de seu, verifique se ele se encontra num loteamento aprovado, se está em dia com o licenciamento ambiental e se não há questões judiciais pendentes.
Foto: Cimento Itambé
– Verifique se o terreno que está interessado realmente existe. Para saber isso procure o Cartório de Registro de Imóveis, veja também se suas dimensões são as mesmas apresentadas pelo corretor. Um item importante, se o terreno já teve vários proprietários em pouco tempo, atenção, ele pode ter algum problema.
– Verifique se os vizinhos ao terreno não invadiram suas divisas. Levar uma trena para visitar o loteamento é uma ótima ideia. Lembre-se de levar uma com mais de 10 metros de comprimento para medir com mais precisão.
– Não assine contrato de compra com as certidões negativas em aberto, com registro de imóveis desatualizados, ou com proprietários envolvidos em ações judiciais que possam comprometer o futuro do lote.
Características do terreno: 
– Não adquira terrenos em topo de morros, eles podem ser protegidos por legislação ambiental e isso inviabilizar a construção da sua casa.
Foto: Revista Kaza
Casa Mata Atlántica – RJ
Carlos Motta
Terrenos em que há nascentes, córrego ou lago podem ter legislação específica de uso, se informe o que é permitido e o que é restritivo para a ocupação do terreno.
Terrenos com grandes desníveis e com muitas pedras na superfície podem aumentar e muito os custos com as fundações, pois elas precisarão ser mais profundas. Se estão sujeitos á alagamentos também exigirão uma fundação especial.
– Para ter certeza absoluta dessas informações é necessário fazer uma sondagem, que é um serviço que verifica qual a profundidade segura para a fundação se ancorar. Mas antes de comprar o terreno você pode perguntar aos vizinhos qual o tipo de fundação eles usaram, para já ter ideia dos custos.
Vizinhança:
– Verifique se na redondeza do terreno há muitas ocupações irregulares, isso futuramente pode vir a desvalorizar o seu investimento.
Foto: Matéria Incognita
Casa em terreno estreito – Osaka – Japão
Arquitetura: Kenji Ido
– Se a facilidade de acesso e a infraestrutura de transporte, lazer, serviços próximas ao terreno é importante para você, verifique quais serviços existem e quais deles pode abrir mão. Vale lembrar que transporte público pode ser importante caso empregue babás, jardineiros ou empregados domésticos que não tenham carro.
– Se você sonha com um lugar mais tranquilo e silencioso, evite terrenos próximos á ruas e avenidas muito movimentadas ou que pela largura já demonstram que poderão acomodar serviços de maior impacto como casas noturnas, supermercados e hospitais.
Foto: Zagra
– Prefere um terreno mais longe da área urbana? Então, certifique-se que a concessionária de luz, de abastecimento de água e as redes de esgoto, de gás e serviço de redes móveis chegam ao seu terreno.
Consultoria de Arquitetura
– Para fazer uma compra com mais segurança ainda contratar um arquiteto pode ser fundamental, pois por conhecer a Lei de Uso e Ocupação do município conseguirá visualizar com mais clareza as diretrizes legislativas exigidas para o seu terreno.

Foto: Sabará
– Verifique com o arquiteto se a forma irregular do terreno não impede o programa do seu projeto.
– Defina com junto a ele se vai economizar na compra ou economizar na obra, peça a ele ajuda para verificar o quanto o terreno disponível facilita ou dificulta a construção da casa que você deseja.
Fonte: http://www.dicadaarquiteta.com.br/2017/01/como-escolher-um-terreno-sem-erros.html